A startup que emprega refugiados que cozinhem comida tradicional

Os serviços de entrega de comida ao domicílio já começam a florescer em Portugal mas em Nova Iorque já são habituais. Uma dessas empresas, relata a NewsWeek, destaca-se de todas as outras por uma simples razão: só emprega refugiados que se tenham estabelecido nos Estados Unidos. Ver artigo